segunda-feira, 10 de julho de 2017

Não me ofereças mais vida/Esta já bem me basta/Deixa-me só e esquecido/Atrasa-te desta dor

Só assim te posso ir morrendo/ Bastando-me nessa tua paz/Esquecendo que tive vida/Na oferta que de mim agora faço

E sossega no meu adormecer/Suaviza-te pelo imaginar/Não do que pensaste poder dizer-me/Mas do que eu te poderia ter contado

Vai agora e não te lembres mais/Desta brusquidão que partiu/Ela sabe, na despedida/A oferta da morte pela vida

Sossega assim/Já estou nesta tua paz/Ide pois meu amor e dizei/Sou e fui feliz

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.

Tentei ser eu/tentei ser outro/tentei ser diferente/do eu que quis/tentar ser outro/tentei ser muito/tentei ser pouco/tentei ser nada também...