quarta-feira, 27 de abril de 2016

Se estás sempre em disputa
Se todos te são filhos-da-puta
Tem atenção e escuta
Esquece essa permanente labuta
Não dês aos moinhos luta
Pára, olha e refuta

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.

Vivi quase sempre no sonho Cedo me omiti da realidade Quando realizei o que não vivi Até para sonhar já era tarde E da não vida que se ...