sexta-feira, 22 de abril de 2016

Há frases sem sentido
E sentidos sem frase
Há sentimentos olhados
E olhares sem sentimento
Há palavras sem rima
E rimas que são palavra e frase
Há o tudo e o nada
Algures no meio se vai vivendo
Entre o mirar de coisa nenhuma
E a observância, sem horizonte
Do todo que nos dá a escrita

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.

Vivi quase sempre no sonho Cedo me omiti da realidade Quando realizei o que não vivi Até para sonhar já era tarde E da não vida que se ...