segunda-feira, 3 de novembro de 2014

"Um só"

Um só dia não é nada
De tristeza ou felicidade
Um só não é nada
É um singelo pingo de chuva

Um só dia não é nada
De chuva ou sol
Um só não é nada
Fica apenas uma gota ou um raio

Um só dia não é tudo
Mas tudo do nada sai
Um só pode ser tudo
A chuva que de pouca parra
Frutifica unicamente sem rimar
Um só dia com vontade louca de amar

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.

Vivi quase sempre no sonho Cedo me omiti da realidade Quando realizei o que não vivi Até para sonhar já era tarde E da não vida que se ...