quinta-feira, 18 de setembro de 2014

"Como Vai Ser"

Como vai ser sem ti?
Para onde vou?
Como me mexo?
O que penso?
Nada sem ti brilha
Tudo parece inútil
Até minha escrita fútil

Como vai ser sem mim?
Onde fico?
Como me quieto?
O que penso?
Nada sem mim existe
Tudo me parece lama
Vã e inglória é minha fama

Como vai ser sem nós
Como tudo gira?
Para onde vai o mundo?
O que pensamos?
Nada sem nós pode sentir
Por um breve segundo
O pulsar de ténues estrelas
Perdidas sem o seu mundo
Como vai ser?

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.

Vivi quase sempre no sonho Cedo me omiti da realidade Quando realizei o que não vivi Até para sonhar já era tarde E da não vida que se ...