domingo, 10 de agosto de 2014

"Continuidade"

Tenho que dar continuidade a este momento
Aquele em que aprecio um cigarro, mais um
E olho pela janela vendo o dia esvair-se como o fumo
Os meus olhos procuram o latido intermitente de um cão
O sino da igreja vai-me marcando as meias horas
Tudo em simultanea continuidade
E eu a sentir-me em tranquilidade

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.

Vivi quase sempre no sonho Cedo me omiti da realidade Quando realizei o que não vivi Até para sonhar já era tarde E da não vida que se ...