quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

"De Ti Nada É Incerto"

Se duvidasse das dúvidas que tivesse
Dúvidas haveria de ter por duvidar
Sabendo sempre que se o não soubesse
O quão incerto estaria por me questionar

Nada é seguro, mas tudo é certo
Quando me seguras em tuas palavras
Ditas em distância vêm deveras de perto
Afastando-te a dúvida se o duvidavas

Palavras que se sustentam em exaustão
De lonjura que pelo perto se não desliga
Assegurando-me que nada é incerto por tua mão
Pela segurança de voz que na minha mão entreliga
A certeza plena de em mim ter todo o teu coração

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.

Vivi quase sempre no sonho Cedo me omiti da realidade Quando realizei o que não vivi Até para sonhar já era tarde E da não vida que se ...