terça-feira, 18 de outubro de 2011

"Vazio Pleno De Esperança"

Suspendi o coração, prometi-o à utopia
Extraí a alma, passeio-a sem temor
Troquei os sentimentos pelos raios do dia
Depositei os pensamentos na raiz de cada flor

Emprestei os lamentos, libertei o desassossego
Esvaziei o sofrimento e larguei a desconfiança
Abandonei o medo, perdendo aconchego
Vivo oco, mas repleto de esperança

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.

Vivi quase sempre no sonho Cedo me omiti da realidade Quando realizei o que não vivi Até para sonhar já era tarde E da não vida que se ...